2.5.16

Eu sou pelos taxistas

Muita tinta tem corrido sobre as manifestações dos taxistas contra o negócio da Uber. Acredito que este serviço tenha muitas vantagens, contudo, duvido que proporcione momentos como os que passo a descrever.

 

Espantosamente, estas histórias são reais. 

 

1. Ser ameaçada de porrada por um taxista que não tinha troco de 20 euros. 

 

Corria o ano de 2007, era eu uma estagiária à caça de contrato laboral. Uma bela tarde, precisei de um táxi para me descolar das Olaias até ao Saldanha. Naquele banco traseiro de Mercedes Benz, seguia eu e o meu nervoso miudinho, ansiosos por uma entrevista de trabalho. No momento de pagar a corrida, bem rápida, ao estilo Velocidade Perigosa, o senhor taxista não gostou da nota de 20 euros que lhe apresentei. Começou a chamar-me nomes e resolveu levar-nos até à Maternidade Alfredo da Costa para que eu trocasse o dinheiro. Óbvio que não só não troquei o dinheiro, como também não paguei a viagem. Ao chegar à Maternidade, saí da viatura, sob calma aparente, e dirigi-me ao senhor polícia que ali estava. Confusão e peixeirada aparte, lá fui para a entrevista, atrasada, para dar aquela boa primeira impressão. Escusado será dizer que não fiquei com a vaga. 

 

2. Ser chamada de inútil por estar solteira, aos 31 anos, e não ter filhos.

 

Sábado à noite, eu e um amigo partilhámos um táxi do Cais do Sodré até à Alameda. "São duas paragens, primeiro para X e depois para Y, por favor". O horror do senhor taxista. "Porquê duas paragens? Então que jeito tem, a menina ir para casa sozinha?". Largado o amigo, foi toda uma conversa de incompreensão sobre uma mulher de 31 anos ser solteira, não ter filhos e não ter convidado o amigo para ir lá a casa. "Sabe, é que quanto mais tempo deixar passar, maior o risco de ter crianças inutilizadas". Sim, "inutilizadas". 

 

3. Ser alvo de pick up lines originais. 

 

"Esses óculos ficam-te muito bem". "Acho que te conheço". "O teu namorado deixa-te andar por aí, sozinha, a estas horas?". E poderíamos continuar. 

 

Enquanto a Uber não assegurar achincalhanços, bulling e assédio, lamento mas não vou utilizar a aplicação. 

 

 

publicado por ARA às 01:41
link do post | comentar | favorito (6)
10 comentários:
De Antonio a 2de Maio de 2016 às 17:11
Desculpe lá a minha ignorância, mas estes três casos aconteceram com taxistas ou com pessoal da Uber?
De ARA a 6de Maio de 2016 às 00:16
Estes casos aconteceram com taxistas.
De Antonio a 6de Maio de 2016 às 14:35
Bom... bem me parecia e sendo assim o título para mim não faz sentido e passo a entende-lo como irónico.
Entretanto, quanto ao artigo, é excelente que se vá divulgando a realidade com o fim de acabar com a hipocrisia que nos banha diariamente. É óbvio que não se pode taxar todos os taxistas pelo mesmo peso mas não é menos evidente que existem muitos a defender a sua zona de segurança hipocritamente, limitando os outros à vontade dos próprios. Só revela a incompatibilidade com o crescimento e crescimento tem a ver com evolução e melhoria dos serviços. Quando se impõe ladinamente, é-se débil, quando se aceita a
competitividade, é-se inteligente.
De Leonardo Rodrigues a 2de Maio de 2016 às 17:27
Gostei, em parte - essas situações são lamentáveis. A pior coisa que me aconteceu até agora foi entrar num táxi desfeito em lágrimas e o taxista me oferecer consolo. Claro que a ideia de consolo dos senhores é diferente: falou-me da Uber, utlizando os argumentos do arco da velha. Mesmo a Uber ainda não conseguindo oferecer essas coisas, lá vou arriscando.
De ARA a 6de Maio de 2016 às 00:17
Ainda não experimentei a Uber. Digamos que gosto de emoções fortes :D
De Lady Sophia a 2de Maio de 2016 às 19:12
Eu sou pela ironia deste post :D

De facto, acho estas manifestações um insulto de palhaçada! Nos outros países há espaço para todos, e em Portugal são diferentões... Já para não falar da perda de negócio, as pessoas precisam do Táxi e o Táxi está na marcha da manifestação. Olha, vou chamar a Uber!

Bjs

De ARA a 6de Maio de 2016 às 00:17
Espero que tenhas feito uma boa viagem :)
De Lady Sophia a 6de Maio de 2016 às 13:17
E fiz!
De Sarah a 3de Maio de 2016 às 11:05
Ah quem nunca se sentiu a maior caca dentro de um taxi?! Da minha parte conto com subidas pelo Monsanto, sozinha, ás 4h da manhã quando eu lhe tinha pedido outro caminho; insultos por a viagem ter sido pequena e (o melhor) um taxi tão velho que a mola debaixo do meu traseiro rompeu o banco e quase me rompia a mim! Taxis 4 eva
De ARA a 6de Maio de 2016 às 00:19
Sim, os insultos das viagens curtas...já não me lembrava dessas pérolas. Enfim, ficam as histórias para mais tarde rir :)

Comentar post

Seguir no SAPO


ver perfil
seguir perfil

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

grande animação! ;)
Se foi essa tragédia toda por causa de uma venda n...
Hmm, eu pensei que não valia a pena por Billy ou B...
Nunca imaginei que um simples anúncio poderia prov...
Obrigada, mami! Graças a elas, há material para po...

Posts recentes

Deixe o amor entrar*

Do Barril

Das leis do Universo

A Guerra dos Tronos

A menina escreve?

Arquivo

Novembro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Janeiro 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Mais comentados

subscrever feeds